Menu
X

Arquivos da Categoria: Ácidos para a beleza da sua pele!

imagem

Ácidos para a beleza da sua pele!

Você faz algum tratamento com ácidos? Sabe o efeito que eles causam em sua pele? Dependendo do princípio ativo e da concentração utilizada, os ácidos podem ajudar a rejuvenescer, eliminar manchasclarear a pele e combater a produção excessiva de óleo.

 A principal função dos ácidos é esfoliar a pele e descamar, como se fosse uma “troca de pele”. Assim, elimina as células mortas prevenindo a acne e combatendo as já existentes. Os ácidos atuam na derme estimulando a produção de fibras colágenas e elásticas, deixando uma textura mais firme, suavizando rugas superficiais e, em alguns casos, até eliminando manchas escuras da pele.

Tipos de ácidos

  • Fítico: antioxidante e clareador, encontrado nas sementes das plantas e nos grãos de alguns cereais.
  • Bórico: tem função antisséptica e aparece nas formulações de loções tônicas e adstringentes.
  • Fenol: através de um peeling profundo, combate os sinais extremos de envelhecimento. É dolorido e para a sua aplicação é necessária anestesia local.
  • Hialurônico: está presente naturalmente em nosso organismo, enrijecendo e amaciando a pele. A partir dos 30 anos de idade, sua produção cai e a reposição se faz necessária através de cremes manipulados.
  • Málico: extraído da maçã, deixa a pele viçosa, clareia manchas e atenua rugas. É encontrado em cremes industrializados ou manipulados.
  • Mandélico: esfoliante e clareador ameniza poros abertos e pode ser utilizado em peelings ou cremes.
  • Resorcina: usado em cremes ou peelings, é indicado para tratamentos de acne.
  • Ácido Tricloroacético (ATA): Usado em peelings, retira a camada superficial da pele dando lugar a uma nova. Tem efeito agressivo, criando uma crosta que permanece por cerca de dez dias, para depois surgir uma nova, bastante vermelha e sensível. É preciso fugir do sol por três meses.
  • Azeláico: ácido responsável para clarear sardas e melasmas (manchas do sol).

Ácidos Mais Utilizados

Ácido Retinóico

Derivado da vitamina A, é considerado o mais eficaz para combater o fotoenvelhecimento e a acne, conferindo maior firmeza e elasticidade à pele. Seu grande trunfo é tratamento da acne, do envelhecimento pela ação do sol e de estrias recentes. Utilizando antes dos peelings, afina e uniformiza a pele, facilitando a penetração da substância escolhida para o procedimento.

É recomendado em peelings no inverno ou em cremes de uso noturno. Inicialmente, deixa a pele descamada e vermelha e é necessário proteger-se contra o sol usando FPS acima de 15.

Ácido Ascórbico (Vitamina C)

Uma das substâncias preferidas dos dermatologistas é o Ácido Ascórbico, mais conhecido como Vitamina C. Esta substância possui um alto poder antioxidante, é capaz de melhorar a textura da pele e de turbinar a proteção do filtro solar. Basicamente, a vitamina C ajuda a neutralizar a ação dos radicais livres, os vilões que oxidam as células, causando o envelhecimento precoce. Além disso, ajuda a clarear a pele e estimula a produção de colágeno, o componente que dá firmeza à cútis.

Ácido Glicólico

É extraído da cana-de-açúcar e tem grande poder de rejuvenescimento, agindo como esfoliante químico. Pode ser usado no verão e aparece em cremes ou peelings. Além de seus poderes hidratantes, promove uma leve esfoliação da camada superficial da pele. Com isso, facilita sua própria penetração e a de outras substâncias. Também acelera a renovação celular, deixando a pele mais lisa e uniforme. Trata manchas e cicatrizes de acne, mas sua indicação principal é o foto-envelhecimento e hidratação do rosto e corpo.

Pode causar irritação em pessoas predispostas, alérgicas ou com pele sensível. O fato de não reagir com o sol não deve ser usado como pretexto para ir tomar sol. Pela sua ação esfoliante, a pele se torna mais sensível e fina, suscetível, portanto, a manchas e irritações. Antes de se expor ao sol, é preciso lavar o rosto, retirar completamente o ácido e passar um protetor solar acima de FPS15.

Ácido Kójico

O Ácido kójico é uma substância produzida por um cogumelo japonês chamado Koji, que é usado também na fermentação do arroz.

A vantagem do ácido kójico é que ele não é fotossensível, ou seja, não mancha se a pele é eventualmente exposta ao sol. Por isso pode ser usado inclusive durante o dia. Além do seu efeito despigmentante, o ácido kójico também atua como antisséptico, impedindo a proliferação de fungos e bactérias na pele.

Ele também tem ação antioxidante, ajudando na prevenção do envelhecimento da pele e pode ser usado em formulações junto com ácido glicólico, vitamina C, entre outros ativos. A principal desvantagem é por ele ser menos potente do que a hidroquinona como clareador, e por isso os resultados costumam levar mais tempo para aparecer.

Ácido Ferúlico

Ele é um potente antioxidante, pois fornece hidrogênio para neutralizar os radicais livres. Ele também age como substância estabilizadora e reparadora e ajuda a potencializar a proteção da pele em conjunto com o protetor solar. Previne o envelhecimento e o aparecimento de sinais precoces, melhora a firmeza da pele e a flacidez. Junto ao Ácido Ascórbico, ele pode ser usado no tratamento do envelhecimento da pele e contra as manchas.

Esta substância tem propriedades antioxidantes e clareadoras. Associada a outros antioxidantes, como as vitaminas C e E, auxilia na prevenção da vermelhidão, após a exposição ao sol, e previne o aparecimento dos sinais do envelhecimento precoce, ajudando a uniformizar o tom da pele. É utilizado nas fórmulas de cremes e géis.

Ácido Hialurônico

O Ácido Hialurônico é uma substância natural do nosso organismo que fica localizado principalmente na matriz extracelular dérmica onde estão as fibras de colágeno e elastina. No entanto, com o envelhecimento, sua produção diminui, o que também faz a hidratação e a elasticidade da pele serem reduzidas. Por isso, a reposição dessa substância por meio do uso de dermocosméticos se torna necessária.

As moléculas de Ácido Hialurônico têm a propriedade de atrair água, por isso são capazes de atuar como lubrificante, hidratar a pele e melhorar sua textura e densidade. Aproximadamente 60% do Ácido Hialurônico presente em nosso corpo encontra-se na pele e ele age no preenchimento do espaço entre as inúmeras células, para manter a pele lisa e firme.

Ácido Salicílico

Pertence ao grupo dos beta-hidroxiácidos (BHAs). Possui propriedades esfoliantes e seborreguladoras, ajudando a diminuir o espessamento da pele. Evita a contaminação de bactérias e fungos possui ação anti-inflamatória; promove renovação celular, removendo as células mortas e o excesso de oleosidade. São muito usados para tratamentos contra a pele oleosa e acneica. Em peelings, pode ser usado sozinho ou combinado com outros produtos.

Cuidados com os Ácidos

Como os ácidos deixam a pele mais fina, ela fica mais vulnerável à ação dos raios ultravioletas do sol. Portanto, quem está fazendo o tratamento com ácidos é sempre orientado a proteger a pele do sol constantemente, utilizando filtros solares com alto fator de proteção no seu dia a dia.

Quem não está disposto a evitar o sol (ficar na praia exposto ao sol forte, por exemplo), não deve fazer estes tratamentos. Querer tratar a pele sem abrir mão de se queimar ao sol é uma contradição, pois é a radiação solar a principal responsável pelo envelhecimento.

Se as exigências com a proteção solar forem respeitadas, os tratamentos com ácidos não levam ao envelhecimento, muito pelo contrário.

Meninas, se vocês sofrem com problemas de manchas na pele, protejam-se sempre! Usar protetor solar diariamente é fundamental!

É interessante também evitar produtos à base de soja que contenham fitoestrógenos — os hormônios podem agravar o problema.

Como existe uma grande variedade de agentes clareadores, é essencial consultar um médico dermatologista já que o tratamento é longo e difícil. É fundamental uma avaliação precisa da sua pele antes de aplicar qualquer produto.

 

1
Olá, posso ter ajuda?
Powered by